Acontece

Top 11 salas coloridas e divertidas
Postado em 12/02/2016

Fonte: Casa Vogue

 
 
Há quem prefira os tons neutros, mas levar um pouco de cor para os ambientes pode ser uma boa maneira de trazer alegria e personalidade ao décor. Por isso, preparamos uma seleção com 11 salas que tiram o máximo proveito do uso das cores e ousam nas combinações. Em alguns ambientes, predominam variações do mesmo tom, em outros misturas inusitadas e muito harmônicas. Passeie pelas ideias abaixo, escolha sua favorita e inspire-se para mudar o visual de sua sala!

Inspiração no céu e no mar 
Verde, azul e laranja colorem este ambiente que nasceu inspirado em uma série de temas que despertam a curiosidade da maior parte dos mortais: os planetas, o estilo sci-fi dos anos 1970 e os mistérios das profundezas do oceano. Tonalidades intensas e vibrantes se misturam nas paredes, em formas que fazem uma sutil alusão ao espaço, e se repetem nos móveis. A poltrona laranja traz o estilo setentista, enquanto a mesa de centro de mármore evoca a força da natureza. Por fim, a luminária pendente repleta de fios multicoloridos adiciona mais uma dose de irreverência ao décor improvável.


A delicadeza das candy colors
Esta sala lança mão de móveis baixos, que também convidam ao descanso, como sofá de proporções generosas, acompanhado de manta e almofadas de diferentes candy colors. O tapete e a mesa de centro se conectam visualmente às paredes, formando um suave degradê de rosas que dá ritmo ao espaço. As linhas bem pensadas do mobiliário e alguns elementos com nuances mais saturadas finalizam com a dose certa de irreverência.


Clima vintage e paleta vibrante
Assinada pelo designer de interiores Anthony Baratta, esta sala mostra que o estilo mid century pode, quando associado a uma paleta de candy colors, originar uma decoração divertida e muito atual. Para começar, ele elegeu o azul como ponto central, que surge em tons claros e escuros. Um bege neutro toma as poltronas esculturais e a mesa de centro, coadjuvantes necessários no cômodo technicolor. O protagonismo fica por conta da obra de arte geométrica na parede. 


Diversos tons de verde
A joalheria da designer Solange Azagury-Partridge, em Londres, é um verdadeiro reino de cores e fantasia. Na sala Emerald, a cor verde predomina do piso ao teto. O tapete de fundo escuro, exibe traços circulares finos e serve como base para o mobiliário, que mistura cinza, preto e o próprio verde esmeralda. Nas paredes, o mesmo tom segue até a metade, dando espaço ao branco que se funde ao teto. Para finalizar, um pendente com acabamento cromado traz um acabamento elegante.


Fauna e geometria
Combinações nada óbvias são capazes de revolucionar qualquer ambiente com muita sofisticação, a exemplo da sala acima. O sofá de veludo verde Gaudi, design de Pedro Mendes (Empório Beraldin), dialoga com o papel de parede Cranes in Flight, da coleção Palmetto, da Harlequin, na Orlean. A sofisticação fica por conta da mesa dourada, da KCase; e sobre ela, vaso Falda Gold, design Sebastian Herkner para Rosenthal, na Grifes&Design. Para finalizar, tapete geométrico San Marco Multi, design Francesca Alzati, da By Kamy.


 
Vintage e quente
A sala de estar acima aproveitou o piso e o revestimento de uma das paredes, ambos de madeira, e embarcou em uma viagem de época, instaurando o clima do passado em versão vibrante. No ambiente, móveis cinquentistas, como o aparador e o sofá de pés palitos, se unem a peças de décadas seguintes em uma explosão de vermelhos, amarelos e um toque de rosa. Objetos acinzentados, como a manta sobre o sofá e o quadro, equilibram a profusão cromática.


Inspiração praiana
O azul foi eleito o protagonista do living desta casa. As diferentes nuances da cor despontam no tapete com nuvens brancas, na parede atrás da escada e até no sofá. Para completar o clima despojado, estrelas do mar foram distribuídas sobre a mesa de base de tramas de arame, bem como as pedras brancas no canto da sala. A poltrona rosa claro serve para quebrar o excesso de tons azuis do lugar. Um toque moderno foi facilmente conquistado com os três objetos decorativos que aparecem na mesa.


 
Clima solar
As cores primárias em matizes vibrantes dão energia à varanda, criada pela arquiteta Brunete Fraccaroli para simular os terraços de novos imóveis integrados ao living que se abrem para a cidade. Paredes amarelas e tapete vermelho combinam-se a móveis de tons mais neutros, como a mesa de centro de madeira e as poltronas em tons claros.


 
Modernismo e cores
O arquiteto Guilherme Torres inspirou-se nos aos 1950 para elaborar este ambiente, que mescla azul e vermelho. O período, conhecido como “anos dourados”, foi marcado por grande prosperidade e uma onda de otimismo no país. Foram justamente os novos conceitos de construção de edifícios e casas - formas mais livres e menos adornadas, acompanhadas por uma decoração de interiores despojada, segundo os princípios do modernismo – que conduziram o profissional.


 
Explosão de tons e estampas
Apesar de serem normalmente associadas à decoração romântica, as estampas florais podem assumir uma personalidade extremamente contemporânea. No caso do papel de parede usado nesta sala, obra da artista Kristjana S. Williams, folhagens, flamingos e borboletas entram em cena para deixar tudo mais interessante e colorido. Outro truque de estilo digno de nota é a repetição sobre o mesmo tema: a almofada traz os mesmos desenhos vistos na parede.


 
Sem medo de ousar
Misturar verde bandeira, pink e azul turquesa na decoração funciona? Com a estratégia correta, sim! Os proprietários desta sala uniram um sofá verde de veludo com proporções generosas, um outro pink de três lugares e, por fim, uma poltrona azul. A composição de cores, que pode muito bem ter sido inspriada pelos tons do vitral da janela, fica harmoniosa graças à estética vintage de todos os móveis e à leveza das paredes e piso claros.