Coluna

6 erros comuns na decoração de ambientes
Postado por Saritta Gonçalves, em 15/02/2016

 

Para a decoração de ambientes existem profissionais especializados na área, mas nem sempre eles são contratados para dar suporte na nova decoração, mudança ou reforma, o que causa muitos erros na decoração. Com algumas dicas os erros na decoração podem ser evitados. 

- Perfurar  paredes 
Antes que a parede seja perfurada deve-se tomar o cuidado para não causar danos elétricos, hidráulicos e estruturais. Na parede a ser perfurada deve-se medir e alinhar o objeto a ser colocado para que seja feita a marcação correta, e assim não será necessária uma nova perfuração por falta de alinhamento. 
 
- Cores escuras e fortes 
As cores escuras e fortes não são adequadas para espaços pequenos, pois dão a sensação do espaço ficarem ainda menores, em ambientes maiores devem ser empregadas em apenas uma parede e não em todo o ambiente. Se desejar cor ao ambiente as tonalidades podem ser empregadas em móveis e objetos de decoração. 
 
- Excesso de tomadas 
As tomadas devem ter a disposição elaborada de acordo com o layout do ambiente, não há necessidade de tomadas que não serão utilizadas para ligar equipamentos e que não sejam de uso cotidiano, assim tendo uma boa distribuição da fiação elétrica e evitando uma parede “suja” de tomadas. 
 
- Móveis grandes ou pequenos mal distribuídos 
O espaço deve ser aproveitado de acordo com seu tamanho e a distribuição de móveis no ambiente. Se o ambiente for pequeno opta-se por móveis menores, se o ambiente for grande opta-se por móveis maiores, a má distribuição dos móveis e objetos interfere o modo que olhamos o ambiente. Antes que o móvel seja comprado ou planejado é necessário medir o ambiente e planejar seu layout para ter um ambiente agradável. Podemos ter um ambiente agradável independe de ser grande ou pequeno com a boa distribuição de móveis. 
 
- Fios 
Na instalação da T.V e outros equipamentos eletrônicos os fios devem ser colocados atrás dos equipamentos, ficando invisíveis aos olhos. Deve se atentar ao uso de varias extensões, o que também pode apresentar o risco de um curto-circuito.
 
- Área de circulação 
A circulação deve ser pensada de acordo com os móveis e objetos empregados no ambiente, de modo que para que haja uma boa circulação deve se ter uma área livre e de desvios de 0,70cm entre os móveis e objetos, também considerando o espaço necessário para abrir portas, janelas e gavetas sem incômodos entre a circulação e objetos do ambiente.
 
Saritta Gonçalves
Arquiteta
(12)99634-4001
sms.gonc@gmail.com

 

 

Veja mais

Quarto montessoriano: entenda seu conceito e inspire-se!
Postado por Saritta Gonçalves

Leia mais

A importância da maquete 3D
Postado por Saritta Gonçalves

Leia mais

Camas e suas diversidades
Postado por Saritta Gonçalves

Leia mais

Setorização residencial
Postado por Saritta Gonçalves

Leia mais

ESTILO BOHO NA DECORAÇÃO
Postado por Carolina Villaça

Leia mais

Produtividade e Conservação Ambiental
Postado por Peloggia

Leia mais

A importância da ergonomia na arquitetura
Postado por Saritta Gonçalves

Leia mais

O sinal wi-fi na edificação
Postado por Saritta Gonçalves

Leia mais

Sustentabilidade – Gestão das Cidades no Brasil
Postado por Peloggia

Leia mais

COBRE: O QUERIDINHO DA VEZ
Postado por Carolina Villaça

Leia mais

A influência das cores
Postado por Saritta Gonçalves

Leia mais

O que é uma planta baixa?
Postado por Saritta Gonçalves

Leia mais